segunda-feira, 29 de janeiro de 2007

Arquitetura e Religião




Uma vez ouvi na sala de aula o professor comparar o arquiteto à Deus. A primeira impressão parece prepotência, mas com o tempo consegui montar melhor minha compreensão a respeito dessa heresia (rs!). Deus enquanto criador de tudo e de todos, enquanto soberano de nossas (ou vossas) ações, pensamentos e necessidades...
Arquiteto tem disso.
Pensa que sabe de tudo. Esse é o preço do conhecimento multidisciplinar.
Dependendo de nossas ambições, do poder que podemos deter, nossas interferências na rua, na cidade, e pq não no mundo...só seja comparada a uma Intervenção Divina. Talvez não somos tão justos, compreensivos e perfeitos como Ele, mas seria bom q todos compreendessem o quão importante é o nosso papel....
Por outro lado, é engraçado vermos a quantidade de arquitetos ateus, agnósticos...se o "poder" esta em minha (nossas) mãos, pq esperar que algo - lê-se: providência divina - inexplicável aconteça?????
O que me intriga ainda são os arquitetos religiosos (ou ao menos dizem ter religião). Existe alguma religião que não pregue a fraternidade, o autruísmo, a solidariedade ???
Como pode então, oportunidades de se praticar arquitetura, de se praticar a solidariedade aparecerem e morrerem pela falta destes "deuses" que insitem em não se manifestarem????
Uma solução???
Propaganda na TV, desconto no imposto de renda (do nossos pais), brinde (ingresso do gurafest???)
...
Como diria um sábio profeta uzebequistanês: "bixo, eu fico puto!!!!", ou seria: "futebol é assim mesmo!"

8 comentários:

  1. Greici7:44 PM

    Ei Leandro, passei por aqui... vou passar mais vezes pra criticar falou...abraço

    ResponderExcluir
  2. Anônimo11:05 PM

    Embora a palavra "arquiteto" venha sendo utilizada para designar os projetistas das mais diversas áreas, sabe-se que tal palavra tem origem do grego arkhitektôn, que por sua vez significa “o construtor principal”. Talvez devido a isso, os arquitetos das construções merecem esse título mais do que os outros. Porém, outros significados para a palavra arkhitektôn. No entanto, antes de conhecer o próximo, é importante que se façam algumas considerações.

    Um pré-conceito é uma idéia prévia que se possui sobre determinado assunto, e não somente está relacionado com questões de classe ou raça, por exemplo. Todos nós temos um pré-conceito em relação a uma bola; temos a certeza que é algo redondo. Dessa forma, um pré-conceito nada mais é que um modelo mental que se têm sobre algo.

    Mesmo com toda essa explicação talvez não sejamos capazes de sofrer um impacto ao escutar o segundo significado para a palavra arquiteto. Um arquiteto, antes do Renascimento, costumava ser chamado como “Mestre de Obras”. Isso porque naquele período não existia uma distinção clara das fases de projeto e execução das grandes construções. Exercia sim a tarefa menos intelectual e isso não deve ser encarado como demérito. Percebia-se, portanto, um acúmulo de atribuições sobre pessoa do arquiteto de tal forma que seu “poder” de influenciar e decidir era, por conseqüência, maior. Ao longo dos anos os arquitetos perderam alguns desses poderes, afinal, quem coordena a execução na maioria dos projetos não são eles. Para muitos Deus também fraquejou de lá pra cá, haja vista a atual situação de miséria em que a maior parte do globo se encontra. Esse poderia ser um indício alguma relação entre Deus e os arquitetos.

    No entanto, se o poder de interferir nas ruas, nas cidades e até mesmo no mundo pode ser comparado a uma intervenção divina, poderíamos afirmar que estaríamos em uma civilização ultrapoliteísta, na medida em que todos, sem exceção, possuem tais “poderes”, guardadas as devidas proporções.

    Com tudo, isso não invalida a tentativa do professor de comparar os arquitetos a Deus, mas só atenta para a importância de do fato de que a recíproca nem sempre é verdadeira. Deus provavelmente é um arquiteto, no entanto, segundo a lógica básica, isso não é suficiente para afirmar que um arquiteto é um Deus. Aliás, quando Deus fez a sua maior obra – o universo – ele agiu como um arquiteto à moda antiga; projetou e executou. Portanto, os arquitetos de hoje, que se gabam da capacidade intelectual, e que pretendem ter suas obras e poderes comparados ao de Deus, provavelmente terão que sair de moda e meter a mão na massa também.


    Diogo Gobira

    ResponderExcluir
  3. Diogo Gobira11:23 PM

    A Débora já leu, e lógico entendeu que chamei arquitetos de preguiçosos... Não escreveria uma "heresia" dessas vendo estudantes de arquitetura virando noites direto aí... essa não é a interpretação correta... ela que tá meio brava comigo!!!

    Diogo Gobira

    ResponderExcluir
  4. Anônimo2:53 PM

    "é preciso saber cantar os apoios"

    ResponderExcluir
  5. emilio7:31 PM

    acho que vem chegando um temporal.

    ResponderExcluir
  6. Posso adicionar o seu blog nos eus links?

    Adorei este blog. Adoro arquitetura.

    ResponderExcluir
  7. Posso adicionar o seu blog nos eus links?

    Adorei este blog. Adoro arquitetura.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo10:32 AM

    PRECISO mencionar sobre um livro do autor Marcos Tadeu Cardoso intitulado de A VERDADEIRA FACE DOS LIDERES RELIGIOSOS, demias esse livro... Ele fala e desmascara o Bispo Edir Macedo e profeta William M. Branham. O autor desmascara e fala da corrupção e da manipulação dos fiéis, ele está disponibilizado gratuitamente no 4shared.
    O web site dele é
    http://marcostadeucardoso.blogspot.com

    ResponderExcluir

ありがとうございました [Arigatōgozaimashita] MUITO OBRIGADO